Bagarai » Cotidiano » Trabalho » Google Brasil é a melhor empresa para trabalhar, revela pesquisa

Google Brasil é a melhor empresa para trabalhar, revela pesquisa

Google Brasil lidera ranking da 15ª edição da pesquisa “Melhores Empresas para Trabalhar – Brasil”. A pesquisa exclusiva do Great Place to Work® – empresa global especialista em ambiente de trabalho – apontou o Google como líder da 15ª edição de “Melhores Empresas para Trabalhar – Brasil”. Na lista das 100 Melhores.

16 de agosto de 2011

Pelo segundo ano consecutivo, a Google lidera o ranking das Melhores Empresas para Trabalhar – Brasil, pesquisa conduzida pelo Great Place to Work® em parceria com a Revista Época (Editora Globo).

Google (reprodução)

Google (reprodução)

Pioneira no Brasil na avaliação do índice de confiança dos funcionários no ambiente de trabalho e na análise das melhores práticas de gestão de pessoas, a pesquisa nacional apontou os ganhadores da 15ª edição nas categorias “Médias e Pequenas (30 empresas) e “Grandes e Multinacionais” (100 empresas). A cerimônia de premiação foi realizada na noite da segunda-feira (15/8), em São Paulo, com a participação de executivos das principais empresas do País.

No ranking das 25 melhores, categoria “Grandes e Multinacionais”, o Google é seguido pela Caterpillar Brasil, Kimberly-Clark, Laboratório Sabin de Análises Clínicas, GAZIN, Magazine Luiza, SAS, Ticket, JW Marriott Rio de Janeiro, Accor, Volvo, Microsoft, Losango, Boehringer Ingelheim, Duke Energy Brasil, Chemtech, Coca-Cola Recofarma, Embraer, Elektro, Novozymes, Promon, Vivo, ThyssenKrupp Bilstein Brasil, GVT e Cisco do Brasil. Pela primeira vez, a pesquisa do Great Place to Work® contou com uma pesquisa que destaca as 30 Melhores Empresas para Trabalhar – Brasil na categoria “Médias e Pequenas” – que identificou, em ranking, as cinco melhores: Radix, Zanzini Móveis, Pormade Portas, Sama e Consórcio Luiza.

A pesquisa nacional apresenta, também, as 20 empresas campeãs em 12 sub-rankings, entre as Melhores para Trabalhar, destacando as melhores nos setores Indústria e Serviços; Qualidade de Vida; Comunicação; Treinamento; aquelas com maior número de Jovens e de Mulheres nos postos de trabalho; as campeãs em Escolaridade, com maior percentual de funcionários com grau universitário ou acima em relação ao total de funcionários; e as Mais Procuradas, com o maior número de currículos recebidos, entre outros. Como destaques, foram selecionadas empresas nas seguintes categorias: a Melhor para Mulheres, as empresas com maior Tempo de Lista e as melhores nas Nove Práticas Culturais (Contratar, Inspirar, Falar, Escutar, Agradecer, Desenvolver, Cuidar, Celebrar e Compartilhar).

Segundo José Tolovi Jr., CEO Global do Great Place to Work® e fundador da organização no Brasil, nos últimos 15 anos, as empresas da América Latina – com ênfase, as do Brasil – aprimoraram as práticas de gestão de pessoas, registrando um desenvolvimento, nesse tema, muito mais consistente que as companhias dos Estados Unidos e da Europa. “A área de recursos humanos passou a fazer parte de um comitê de direção, ou seja, conquistou o status de estratégica. O impacto foi altamente positivo, inclusive nos negócios, quando os gestores perceberam que cuidar das pessoas é um investimento lucrativo”, afirma Tolovi Jr.

Na análise de Ruy Shiozawa, CEO do Great Place to Work® Brasil, esse reconhecimento permanece nesta 15a edição, como ponto forte na gestão das Melhores Empresas para Trabalhar, que têm especial atenção com o tratamento dedicado ao indivíduo. “As práticas de gestão de pessoas destacadas pela pesquisa mostram o impacto positivo desse investimento nos resultados financeiros dessas companhias e no alto índice de confiança que os funcionários têm na empresa”, afirma o executivo. Em um balanço sobre a evolução do ambiente corporativo nacional, ao longo de 15 anos o ambiente corporativo brasileiro presenciou muitas conquistas, inclusive, o aumento das participações femininas e da Geração Y nos postos de trabalho. Shiozawa ressalta que no Brasil, em 2010, 43% dos postos de trabalho das 100 Melhores Empresas para Trabalhar eram ocupados por mulheres, sendo 36% postos de liderança; em 1997, apenas 11% dos cargos de liderança eram ocupados por mulheres.

AS 25 melhores

  1. Google
  2. Caterpillar Brasil
  3. Kimberly-Clark
  4. Laboratório Sabin de Análises Clínicas
  5. GAZIN
  6. Magazine Luiza
  7. SAS
  8. TICKET
  9. JW Marriott Rio de Janeiro
  10. Accor
  11. Volvo
  12. Microsoft
  13. LOSANGO
  14. Boehringer Ingelheim
  15. Duke Energy Brasil
  16. Chemtech
  17. Coca-Cola Recofarma
  18. Embraer
  19. Elektro
  20. Novozymes
  21. Promon
  22. VIVO
  23. ThyssenKrupp Bilstein Brasil
  24. GVT
  25. Cisco

Segundo Ruy Shiozawa, a decisão de criar a nova categoria “Médias e Pequenas” foi motivada pela análise dos resultados obtidos no Brasil e em mais de 40 países nos quais a pesquisa é conduzida. “Avaliando os resultados nacionais e comparando-os com padrões internacionais, concluímos que tínhamos uma excelente oportunidade para inovar. Ou seja, chegamos à conclusão de que era possível premiar mais empresas, dado o elevado nível de desempenho dos ambientes corporativos. Além disso, embora as empresas de grande porte sejam avaliadas com os mesmos critérios aplicados na análise das pequenas e médias, cada uma delas apresenta práticas peculiares ao porte. Tanto as grandes quanto as de pequeno porte podem aprender muito com organizações similares”, afirma o executivo.

A lista das Melhores Empresas para Trabalhar – Brasil, categoria “Médias e Pequenas”, compreende 30 empresas nacionais – que empregam de 100 a 999 funcionários –, sendo que as cinco primeiras colocadas estão dispostas em ranking; as demais 25 empresas estão dispostas em ordem alfabética. Na categoria “Grandes e Multinacionais” – empresas que empregam mais de mil funcionários ou multinacionais – as 25 primeiras colocadas estão dispostas em ranking; as demais 75 empresas estão relacionadas em ordem alfabética. Além do ranking das Melhores Empresas para Trabalhar, a 15ª edição trará vários sub-rankings, entre eles: Melhores na Indústria, em Serviços, Qualidade de Vida, Treinamento, Comunicação e Mais Procuradas. Haverá sub-rankings também das empresas que empregam maior número de jovens, de profissionais com maior escolaridade. Há, ainda, destaques atribuídos às empresas com as melhores Práticas Culturais – cada uma das 9 Práticas Culturais que compõem a metodologia do Great Place to Work® terá uma empresa destacada.

Deixe a sua opinião, faça seu comentário.

Por favor, não use palavras ofensivas, que desrespeitem a lei ou apresentem linguagem ou material obsceno em seus comentários no Bagarai, mensagem que não cumpram essas políticas não serão aceitas. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Caso você se sinta ofendido com alguma mensagem publicada ou tem alguma sugestão para melhorar o site, clique aqui e entre em contato.



Trabalhadores de frigoríficos ameaçam fazer greve < Trabalhadores de frigoríficos devem parar produção nacional caso negociações não avancem nas indústrias do setor. Cerca de meio milhão de trabalhadores reivindicam aumento do piso salarial e adoção de Normal Regulamentadora para segurança e saúde dos trabalhadores.
Ponto eletrônico entra em vigor a partir de setembro Ponto eletrônico entra em vigor dia 1º e será importante ferramenta de negociação de sindicatos. Especialistas destacam que nova regra já tem o aval das centrais sindicais e que prazo de implementação não deve ser prorrogado. >

Dicas de Ofertas