Greve Geral 2017 SP: Metroviários confirmam paralisação

Greve Geral 2017 SP: Metroviários confirmam paralisação
LeoMSantos / Wikimedia

Nesta quarta-feira (15) deve acontecer uma grande paralisação, a informação foi confirmada pelo Sindicato dos Metroviários de São Paulo. A greve acontecerá devido as reformas previdenciária e trabalhista do presidente Michel Temer (PMDB). Segundo a assessoria de imprensa do sindicato, a expectativa é que as linhas 1- Azul, 2-Verde, 3-Vermelha, 5-Lilás e 15-Prata do Metrô fiquem paradas durante todo o dia em São Paulo.

“Confirmados que irão parar nesse dia: Condutores de SP, Metalúrgicos, Químicos, Sintaema, Eletricitários, Sabesp, Correios, Professores estaduais e municipais, Bancários, Servidores federais, Trabalhadores do judiciário federal, além de outros. Os metroviários de BH também paralisarão”

Servidores de Santos estão em greve há cinco dias por reajuste salarial

A greve dos servidores públicos de Santos, na Baixada Santista, estado de São Paulo, entrou hoje (13) no quinto dia. Na última quinta -feira (9), os servidores municipais paralisaram as atividades por tempo indeterminado para pedir reajuste salarial, após decisão de mais de 600 trabalhadores em assembleia realizada em 23 de fevereiro. A prefeitura afirma não ter como reajustar os vencimentos.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Santos, a greve foi deflagrada depois que governo municipal anunciou que não iria reajustar os salários nem repor a inflação. Na assembleia, ficou decidido ainda que os servidores só vão apreciar uma possível contraproposta se for pelo menos igual à inflação do período, ou seja, 5,35%, segundo o sindicato.

Os funcionários se concentraram na Praça das Bandeiras, no bairro de Gonzaga, na manhã de hoje, e fizeram uma passeata pela Avenida Ana Costa, até a sede da empresa Progresso e Desenvolvimento de Santos. À tarde, houve nova passeata pelo mesmo trajeto. Nos dias anteriores, eles se concentraram na Praça Mauá e fizeram duas passeatas, tanto na quinta-feira como na sexta (10).

A prefeitura de Santos alega que, devido à crise econômica nacional, o município não está em condições de aumentar os salários. O sindicato rebate o argumento do município de falta dinheiro para pagar o reajuste, afirmando que a arrecadação prevista para este ano é a maior da história de Santos.

O último dado divulgado pela prefeitura, na sexta-feira (10), é que 27% do total de servidores municipais aderiram à greve. Pelos cálculos do sindicato, no entanto, a adesão chega a 80% dos servidores. Segundo a entidade, “o atendimento nos serviços essências, tais como hospitais, pronto-socorros, CAPS, distribuição de medicamentos, abrigos de população em situação de rua e cemitérios serão mantidos com equipes mínimas de trabalho de forma a garantir que nenhum prejuízo ocorra”.

*Com informações da EBC / Agência Brasil.

Deixe seu comentário:

+ Brasil

Kid Vinil morreu aos 62 anos
Kid Vinil morreu aos 62 anos
Dono da JBS teria gravado Temer dando aval para comprar silêncio de Cunha
Dono da JBS teria gravado Temer dando aval para comprar silêncio de Cunha
Belchior morreu aos 70 anos
Belchior morreu aos 70 anos
Greve Sp 28/04 afeta CPTM
Greve Sp 28/04 afeta CPTM

Tags:,